terça-feira, 8 de setembro de 2009

SÃO LUÍS

terça-feira, 8 de setembro de 2009
Caminhemos a cantarolar uma missa
Unidos, o povo, na procissão
Não há correntes ou algemas, amarras de espora
que domem os arquejos do bom coração

Embrumada no ar o cheiro de história
Em terra um povo valente e cristão
Dum grupo, quatro capuchinhos almejavam na glória
Decretar pelas matas civilização

Daniel de La Touche fundou le fort Saint-Louis
e tornou la vierge França Equinocial
Três anos depois com a Nossa Senhora
Disse Jerônimo “Livrai-nos do mal.”

Ah! Mas estes meus tempos de outrora
marcaram o povo que aqui viveu e morreu
batalhas tão púrpuras concretizaram vitórias
e assim pelos anos novo povo nasceu

São Luis minha cidade querida
meu coração até chora se pensar em perder
toda tua mata e anos de glória
prefiro o exílio ao ficar-padecer

Vê se cresce minha cidade
Não deixemos, nós jovens, morrer a matriz
façamos como Beckman antes morto enforcado
“Pelo Maranhão morro feliz.”


_________________________________________________________

São Luís,
PARABÉNS PELOS 397 ANOS!

3 Espectros:

Heitor Cardoso disse...

É, eu sei que sara, mas é sempre bom curtir essa dor como se fosse a ultima, a derradeira, a mais mortal. De doer dói, e incomoda, mas é bom pra caramba...

Danilo Castro disse...

Brenda,

Obrigado por passar sempre no meu blog, agora estou meio sem tempo, mas ainda vou comentar sobre seu texto sim, cientista homeopata futurusta e lunática. De vez em quando fujo do eu em primeira pessoa e falo do meu eu em terceira pessoa, às vezes canso, daí tento variar, escrever doutra forma., mas meu eu sempre está presente,por mais que eu tente fugir dele...

Super Beijo!

Anônimo disse...

Nossa gostei muito daqui, ótimo poeminha. to te seguindo aqui :*

Postar um comentário

 
◄Design by Pocket Distributed by Deluxe Templates