quinta-feira, 18 de março de 2010

Conceito de Pedro: O rei do seu mundo.

quinta-feira, 18 de março de 2010 7

Desnorteado e um pouco cansado, Pedro tentou novamente ler o conceito de Filosofia. Leu devagarzinho, sonolento, quase digerindo o livro. Dessa vez talvez fosse, dessa vez talvez conseguisse entender pra que servia. Afinal, seu conceito das coisas seria que todas elas precisavam estar completamente explicadas em metódicos conceitos.
Fosse quem fosse, fosse Alice ou fosse Clarice tentarem explicar o conceito de maçã tomando laranja debaixo dos pés sem unhas do abacateiro. Ele punha fim em tudo, punha ponto e final – Ponto final!
Terminou de ler aquilo com fogo nos olhos, nos cabelos, com o sangue preso nos dedos. Apertou a capa do livro tentando machucá-lo por ser um objeto tão indeciso. Aquilo não o dizia nada, que absurdo. Como havia sido publicado? Como podia existir?
Mentira! Uma verdadeira lorota que ele não conseguia entender. Tentou rasgar aquela página, justamente a página do conceito, pois achou-a inválida. Contou para si mentiras leves que enobreciam a alma. Ele era o rei do seu mundo.
Cortou, e cortou com a régua.
Filosofia passou a ter um novo conceito para Pedro:
O de conceito nenhum e ponto. – Ponto final!

segunda-feira, 15 de março de 2010

Metá(s)fora

segunda-feira, 15 de março de 2010 2
Eu amo minha vida, e não me arrependo de nada que faço ( se cheguei ao ponto de fazer então é porque sou eu).
E eu comecei falando isso, para não ter motivos futuros a um breve arrependimento. Também amo meus amigos, e não troco os que tenho. Também amo quem me ama, e não odeio quem não o faz. Mas me parece, que essa brincadeira, perdoe a palavra enquanto se trata de vida, não quer levar a lugar algum alguém que realmente se esforçaria se pudesse provar de outras virtudes, outras concepções, mesmo que decoradas de algum livro de Kant.
Seria porque o esforço da maré só atua com o vento?
Ontem, enquanto andava com uns amigos pelo shopping São Luís, vi alguéns e algumas que eram imperceptiveis para meus amigos, mas não para mim.
Quando poderei conhecê-los?
Eu só não gosto de ficar parada. Mas o vento não ajuda... Ou seria meu barco?
 
◄Design by Pocket Distributed by Deluxe Templates