quinta-feira, 18 de março de 2010

Conceito de Pedro: O rei do seu mundo.

quinta-feira, 18 de março de 2010

Desnorteado e um pouco cansado, Pedro tentou novamente ler o conceito de Filosofia. Leu devagarzinho, sonolento, quase digerindo o livro. Dessa vez talvez fosse, dessa vez talvez conseguisse entender pra que servia. Afinal, seu conceito das coisas seria que todas elas precisavam estar completamente explicadas em metódicos conceitos.
Fosse quem fosse, fosse Alice ou fosse Clarice tentarem explicar o conceito de maçã tomando laranja debaixo dos pés sem unhas do abacateiro. Ele punha fim em tudo, punha ponto e final – Ponto final!
Terminou de ler aquilo com fogo nos olhos, nos cabelos, com o sangue preso nos dedos. Apertou a capa do livro tentando machucá-lo por ser um objeto tão indeciso. Aquilo não o dizia nada, que absurdo. Como havia sido publicado? Como podia existir?
Mentira! Uma verdadeira lorota que ele não conseguia entender. Tentou rasgar aquela página, justamente a página do conceito, pois achou-a inválida. Contou para si mentiras leves que enobreciam a alma. Ele era o rei do seu mundo.
Cortou, e cortou com a régua.
Filosofia passou a ter um novo conceito para Pedro:
O de conceito nenhum e ponto. – Ponto final!

7 Espectros:

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

É importante a atitude de Pedro. Não se entregar a um livro por ser ele simplismente um livro. É bom ter esse senso crítico... criticar o incriticável...

Mas já passou... ele já colocou um ponto nisso tudo. Um ponto final!

;*

Tiago disse...

Me identifiquei com o início desse texto. Pq tinha acabo de ler uns capítulos de um livro de filosofia, quando li esse texto. ;X

Tbm gostei do desenho. :)

Anônimo disse...

As vezes eu acho que só a Brenda entende o que ela escreve '-'

Anônimo disse...

Brenda, magnificaria-me o ego poder me projetar como o mecena de tua pessoa e obra. Pena que sou um mero farroupilho, caso contrário, levaria-te junto a mim a Florença(hoje).
-bg

Anônimo disse...

Parece um garoto com dificuldade de aprendizado.

TéoMalvine. disse...

Cara, porque até pra comentar algumas pessoas têm também que poetizar? Isso me indigna tanto e eu nem sei porque. No mais, acho que não vim até aqui comentar os comentários. Bicho, gostei muito do texto e da moral, acho que Wilian por parte tem razão, mas também não se pode contar sempre com a possibilidade de o problema estar no conceito e não em quem o procura. Ah, gostei do teu estilo também. Até mais!

Edgley Felix da Silva disse...

Gostei muito do que escreve, você é talentosa.
Parabéns!!!

Postar um comentário

 
◄Design by Pocket Distributed by Deluxe Templates